terça-feira, 24 de abril de 2007

Suicídio do suicídio

Cortei meus pulsos e esperei. Vi o sangue escapando em câmera lenta, sujando o chão encerado do banheiro. Seria a morte dando “boas vindas” devagarzinho? A fraqueza natural começou a se manifestar; o rito de passagem estava prestes a ser cumprido, ao passo que eu iria para um lugar melhor, encontrar Deus, talvez.
Conforme a consciência se esvaía, o desejo de morrer também perdia força. Deus já não era prioridade, apesar Dele estar fixo na minha cabeça, presente em preces. Agora que o meu plano funcionou, eu quero mesmo é voltar no tempo, pegar a navalha que utilizei e me preocupar apenas com a barba por fazer. Sinceramente, nunca pensei na morte como passarela, mas acho que estou muito feio para morrer. Eu deveria ter feito as unhas, aparado os cabelos, depilado um pouco o peito, roubado um beijo da vizinha gostosa... no entanto, a última lembrança que terão de mim é a de um homem – ou menino - desleixado, o qual não tinha outra opção a não ser a morte mesmo. Não quero que pensem isto. Eu escreveria um bilhete explicando tudinho, porém, só fui me dar conta disto neste instante.
O pior de tudo, é que não consigo mais me mover, estou com poucos reflexos. Se eu pudesse, pegaria o telefone e ligaria para alguém vir me ajudar a fazer o sangue parar de jorrar. Será que meus olhos se fecharão automaticamente ou eles ficarão abertos? Sei lá. Os meus p-e-n-s-a-m-e-n-t-o-s e-s-t-ã-o c-a-d-a v-e-z m-a-i-s l-e-n-t-o-s e c-u-r-t-o-s, enquanto sou atingido pelo arrependimento. Até as coisas estão rimando na minha mente. Maldita a hora que fui cortar os pulsos! Seria bem mais fácil se eu tivesse dado um tiro na cabeça ou me atirado de um precipício. Nunca imaginei que a possibilidade de pensar durante os momentos que antecedem a morte, fosse me fazer dar valor a vida. Ou pior: dar valor ao que eu ainda não tive a oportunidade de viver.

41 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

Blog interessante, conceitual, contexto também. abraço

Adorável Pecadora disse...

Querido Fernando!
Obrigada pela visitinha, não tenho como lêr seu novo post agora, mais volto.beijos

dän disse...

nossa, lindo seu blog... como vc escreve bem! posso te linkar? parabens! beijao e obrigada pela visita! eu adorava dumbo tb..! hehehe... mas tem um desenho que eu AMAVA mais q todos os outros, q resolvi nem postar hj pq quero postar sobre ele qqer dia.. só ele! chama THE LAST UNICORN (O Ultimo Unicornio) .. tem alguns trechos no Youtube e a apresentação tb (linda demais!). Procure quando puder... beijao!

Fê Probst disse...

Lindo o Blog...

As pessoas não deveriam morrer cedo... Eu, pelo menos, ainda tenho muito pra viver...

Anônimo disse...

I feel your pain. It went straight to the heart.

Bárbara P. disse...

Eu já vi isso acontecer tão de perto... Você foi fiel ao retrato inanimado que o suicida tenta pintar.

Aju disse...

Cara mto bom, mto bom mesmo... me surpreendi com os ultimos dois posts =]


Abraços!

cris disse...

Oiê! Achei lindo e aflitivo, no final, valorizar a vida é o que há de melhor! Parabens! Quanto ao "comprometedor" do meu blog, é só uma palavra bonita pra "pé na jaca", "chutar o balde", "esbórnia"...rssss...Beijão e bom dia!

Raysla Camelo disse...

Ah, Paulo... se você me conhecesse há muito tempo, diria que esse post tem algo a ver comigo...
Ahhii.

Beijos!

B. disse...

Olá Fernando!

Nuss no teu perfil tem uns 700 blogs demorei ate decidir em qual comentar... como consegue tempo?

Quanto ao seu post escreverei uma frase que parece ser uma daquelas feitas, mas é por onde tenho baseado minha vida... O valor da vida estão nos momentos e nas coisas mais simples que fazem todos os esforços valerem a pena!!!

Obrigada pela visita, na próxima atualização tomarei a liberdade de adicioná-lo aos meus favoritos!

Tenha um ótimo dia!

Bjo

Cida disse...

Olá Paulo, obrigada pelo retorno ao meu Cantinho e pelo carinho. Muito bom o texto. Que contradição não é mesmo? O suicida deseja a morte e ao vê-la chegando tenta se agarrar em alguma coisa para voltar e tentar sobreviver apesar de tudo... Pque é justamente nesta hora que ele sente QUE VALE A PENA VIVER!!!
Talvez amanhã tenha post novo.
Beijos

Ju Lua...sobrenome indefinido até alguém ter coragem de me dar o seu! disse...

Morte é ainda talvez o maior dos mistérios afinal ninguém nunca nos disse como é o lado de lá,tenho medo de morrer, e o pior de td é que essa é a única certeza de que temos na vida...a que vamos morrer!
Bj bj e valeu por ter voltado, aliás, volte sempre!

Engraçadinha disse...

Cruzes Paulinho!!
Que post mais xoxado. Bom, pelo q eu sei, cada caso é um caso mesmo, mas a única coisa q não se perde no momento derradeiro, é a consciência.
Isto segundo o Espiritismo. Perder a consciência num caso como estes, seria até uma bênção, o q eu duvido mesmo q aconteça, levando-se em consideração q suicídio é um ato inaceitável em qualquer religião.
Mas eu entendi.
Vc tem licença poética, tudo bem...

Moura ao Luar disse...

Uau gostei muito desta descrição :-)

Márcia(clarinha) disse...

Que pena ter-se dado conta que a vida vale a pena ser vivida, tão tarde...
bons dias
beijossssssssssss

Sebastiao Moura disse...

Senti uma agonia tremenda ao ler esse texto!

luafeiticeira disse...

Oi, olá em português de Portugal, estou muito contente por ter deixado comentários no meu blog, pois assim tive oportunidade de conhecer o seu, que me agrada bastante. Este primeiro texto, de inínio, nem tanto rsrsrs, mas lendo ou outros, eu fiquei surpreendida, você escreve bem e sabe escolher o conteúdo. Parabéns! jocas

Kah disse...

Nossa, descreveu com toda minúcia de detalhes, experiência própria?Minha eu sei, tua?de qualquer forma um conto muito bem escrito.gostei, apesar ae lugrebe.Um beijo e lindo restinho de semana!!!

Laura disse...

ow god!
sabe q estava lendo sobre morte hj...

suicidio? não!
viva a vida o/

xD

Carlinha disse...

O texto é fiel a imagem escolhida, forte e intrigante, como a morte.
Beijos!

B. disse...

Jurei que ia ler algo bem mórbido e intrigante, não que tenho me decepcionado, mas foi meio frustrante pela expectativa. Não pense também que não gostei, pelo contrário. Você sabe que adoro a maneira como escreve e suas idéias são sempre muito boas. E ah, também não to enchendo sua bola, viu? Nem fique metido... rs

Adorável Pecadora disse...

Olá Fernando! Muito ótimo esse texto, se arrependimento matasse ele estaria morto rsrsrs.Vc escreve com muita propriedade,parabéns...Estou te linkando...beijos

Jô Beckman disse...

O suicídio não resolve...felizmente ou infelizmente...
abraço

Mônica Montone disse...

Como dizia Vinícius: Eu não tenho medo de morrer, tenho medo de perder a vida.

Ontem assisti a um filme chamado Contra a Parede, e uma menina cortava os pulsos duas vezes.... Aff

beijos, querido e obrigada pela visita ao Fina flor! Volte sempre que quiser.....

MM

Patricia disse...

adorei esse texto, é um dos melhores que leio em muito tempo.
primeiro porque o tema é interessante e segundo por como você escreveu. nossa, ficou ótimo!!
você escreve super bem.

obrigada pela visita e pelos elogios.. ah mas perfeição não existe!

beijo.

Fran disse...

gostei da casa. volto mais :)

Marina disse...

nossaaa!!!!

q post hein????

mto loko
Bjs

Rafael "gay sweet sixten" disse...

MMMM Adorei esse post rss! Por quê será? rss vlw dear adorei a visita, ja te add nos links rs me add tbm? mas enquanto ao Rio de Janeir rss tenho que viver até os 25 pelo menos hahaha!! bjo dear ateh mais!

keila, a Loba disse...

Eu tinha uma percepção um tanto quanto discriminatória em se tratando dos suicidas, e foi preciso que meu irmão tentasse contra sua vida para que eu me permitisse refletir sobre a aparente covardia e/ou coragem que essas pessoas têm.

Hoje, um pouco mais madura, digo que é preciso muita coragem para cortar os pulsos ou dar um tiro na cabeça, entre outras, pois talvez essa seja uma oportunidade ímpar na vida de alguém que não aprendeu a enxergar a vida, e a senti-la, como um presente maravilhoso.

BeijUivoooooooooooossssssssssssssss

B. disse...

A Lilian está de volta ao Onabru. Finalmente consegui postar. Mil perdões pela demora.
:*

paty disse...

~*´¨¯¨`*•~-.¸,.-~*´¨¯¨`*•~-.
PASSANDO PARA TE DESEJAR UM FELIZ fim de semana!!!!!
_________*bjo*bjo*___*bjo*bjo*__________
______*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*____
____*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*___
_*bjo*________*bjo*bjo*bjo*_________*bjo*_
____*bjo*bjo*bjo*patricia*bjo*bjo*bjo*____
______*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*____
__________*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*_______
____________*bjo*bjo*bjo*bjo*bjo*________
________________*bjo*_bjo*__________

dän disse...

vim deixar beijos, estou indo viajar! até loguinho.

Lety disse...

Não cobro nada por fazer meus layouts,até acho interessante que tenhas gostado,apesar de ser uma coisa infantilizada!

www.lelekinha-sempre-lokinha.zip.net

*Nati* disse...

Olá Paulo!!
Nossa! Mas tá demais isto aqui.Bjs e um ótimo findi pra vc.
Vou te linkar no meu blog ok.

Adorável Pecadora disse...

Querido!Passando para te desejar um ótimo fim de semana.Estou te esperando no meu cantinho do pecado rsrsrs...bjos

Mandy disse...

O suicídio talvez seja uma forma que nos dê voluntariamente e percepção de que morrer é uma coisa um tanto quanto demodê...

A propósito, mudei o lay... rs. Onde achou meu blog?

Beijo!

Lara disse...

Putz...que texto mais forte!Adorei, ficou muito real...muito sensível!
Bom fim de semana!!! :)
Bju

Dindy disse...

Parabens pelo texto...
Sem mas...

Anônimo disse...

sente-se muito... Um breve enjoo, muitas lágrimas, muita raiva ... e muita vida... o mais estranho foi ter voltado...

Anônimo disse...

o mais engraçado de tudo... é que é perto da morte quando nos sentimos realmente mais vivos!

janaina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.