terça-feira, 17 de abril de 2007

Minha portuguesa

Venha com seu sotaque
Me ataque, me ataque...

Não me venha com artigos
Seus castigos doem
O que digo é finito
Suas reações não:
Porque grito e finjo por você

Seus substantivos não nomeiam
Tampouco incendeiam coisas
São inexistentes em forma
São inexistentes em conteúdo
Puras sílabas mal separadas

Explique-me suas rimas
Sempre terminam com “dor”
Mas não vou cometer o mesmo erro
Você imitou Judas
E eu não fui traidor, conspirador...

Aqueles verbos são cruéis
Pois estão conjugados da pior maneira
Nem o seu “ter”, tem
Nem o seu “ser”, é
Comigo e com ninguém


Do seu sotaque eu me defendo
Correndo, correndo...

30 comentários:

Raysla Camelo disse...

Uhm... rimas com musicalidade.
Ótimo, como tudo que existe aqui.

Beijos, parceiro.
rs

patricia disse...

a língua portuguesa é uma dama exigente.
ela não perdoa os nossos erros.

eu não acho tão fácil acreditar nas coisas como eu gostaria.
vivo querendo provas, tipo cientificamente falando sabe?
por isso que as pessoas me confundem um pouco, não há teste que mostre do que são feitas de verdade, só o tempo.

beijo.

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Desculpe a minha ausência, mas o que importa é, que estou de volta.
Ofereço-lhe este poema da minha autoria...

Sorriso


Não me lembro de ter nascido,
Não me lembro de ter vivido,
Não me lembro, jamais de alguma coisa
Se não somente, de ter sofrido!
Mas que importa isso agora?
Se sou feliz por ora.
Tenho amigos por todo lado
Os quais eu tanto amo
Os quais eu muito respeito
Sou feliz, por fazer sorrir alguém
Que sofre tanto ou mais do que eu.


Conceição Bernardino

Beijinhos e uma boa semana...
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Caroline disse...

Não sei se na janela pode. :/
Gostei muito dos textos (e da lista de músicas também... hehe)
Abração.

Lara disse...

Muito bom!Adorei!!!

paty disse...

ola amigo ! vim deixar um beijinho e ver como voçe està !
e dizer é bom sermos portugueses
saber falar e dizer coisas lindas como voçe o diz ! jocas

AnaLoo disse...

Divertiiiiiiiiiiiiiiiido!!!!

:D

Anônimo disse...

Paulo, muito bom, muito bom!!!
Elisabete Cunha

Kah disse...

UAU!!Que coisa linda!!Nem o seu “ter”, tem
Nem o seu “ser”, é
Paradoxo??
Será que falas da lingua, será que falas de algum amor?Um beijo e ótima semana!!
PS:te linkei nos meus favoritos, espero que não se importe,qualquer coisa me avisa.

Ludovicus Rex disse...

Bela poesia...
Um abraço

Mão Branca disse...

uepa. na área.
adoro portuguesas.
hehehe.
tem uma sobrando ai para mim?
[]s

Anna Carolina disse...

êêêêêêêêê...Invasão de área! ;)
Mudou de Gênero, hein?! Tudo bem, de vez em quando "Pular a cerca" do gênero faz bem!! ;)
Muiiito Boa mesmo.
E a Língua Portuguesa é Fascinante!! E ela aceita erros. A Gramática que não...
Xiii, deixa parar por aqui que isso tá vriando uma espécie de revisão pra prova... =P
Muiiito Boa!!
Beijos

20Comer disse...

que lixo, hein? e ainda tem gente que ainda chama essa lista de feira de poema. pffff...

Paulo Fernando disse...

Concordo contigo, meu querido.

Jana disse...

Belissimos versos!

Beijos

Marcos disse...

Muito interessante e, como disse a Raysla, bastante musical. Daria uma bela letra de música. Ou já o é?

Mônica Montone disse...

Daria um belo rock, Paulo!!!!!

Vim agradecer a gentileza da sua visita e me surpreendi com um texto inteligente e sensível. Legal!

beijos e volte sempre que quiser ao Fina Flor [a presença de pessoas como você é mais que bem vinda por lá]

MM

Chris disse...

Oi, Paulo! Obrigado pela visita ao meu blog.
Seja bem vindo sempre que vc quiser.
[]'s

Ácido Poético disse...

A exigência da lingua portuguesa, realmente é demais...
Muito bom!
Abraço
Brunø

Lily disse...

nem me fale na língua portuguesa, ou em portuguesas mesmo!
convivo muito com ambas e confesso que às vezes fico meio de saco cheio delas! rsrs

mas adorei o poema! mto legal!

e obrigada pela visita no blog!
apareça sempre!

bjksss

B. disse...

Ah, essa portuguesa... vivo lutando com ela. Grande piada!

Muito sonoro isso, adorei. De verdade.

Beijões.

Aline Ribeiro disse...

Tenho amigos portugueses e amo o sotaque, a maneira como escrevem,acho mto mais poético que o nosso.
Qto a pergunta q vc fez em meu blog: Ainda não foi um pedido de casamento! rs...

Aju disse...

haha mto bom mto bom mesmo... parece q foi feito por alguem formado em letras =]

abraços

Bruna disse...

ah! gostei daqui!
ver oasis, oswaldo montenegro e legião num mesmo lugar se não no meu quarto? virei aqui mais vezes...

ps: obrigada pela visita que fizeste em meu blog!

bjos

Bruna disse...

ah! gostei daqui!
ver oasis, oswaldo montenegro e legião num mesmo lugar se não no meu quarto? virei aqui mais vezes...

ps: obrigada pela visita que fizeste em meu blog!

bjos

paty disse...

Sonhos

Exilada em meus muros de pedras tamanhas
sonho com margens de cálidos mares
onde me receberiam terras estranhas
onde me aqueceriam sóis invulgares

Fechada em meu templo, deusa que chora
sonho com zéfiros, pálidos cantares
onde acordaria com a frágil aurora
onde repousaria em ternos luares

Escrava liberta dos estéreis futuros
reinando na minha lânguida vegetação
sonharia às vezes com os áridos muros
do meu templo de pedra, da antiga prisão.

desejo-lhe um bom fim de semana !

rosa dourada/ondina azul disse...

Vim agradecer a tua visita.

Bom fim-de-semana
Bjs.

Juliana Marchioretto disse...

belos versos, ainda que um tanto amargos... coisas da vida.

bjo

luafeiticeira disse...

Gostei bastante do poema e olhe que eu sou portuguesa. É mesmo seu?
jocas

Dindy disse...

Caramba esse aqui eu não dei o post.
Que poema heim!
Te amo!
Beijos...