quinta-feira, 22 de março de 2007

ERAS

Idade Média
“Pela estrada afora eu vou bem sozinha, levar esses doces para a vovozinha...”

Numa floresta, a Chapeuzinho corria riscos. Sua avó quase foi sacrificada. Já o lobo faminto, não contava com o aparecimento do caçador. Por fim, todos – menos este lobo mau – viveram felizes para sempre.



Idade Pós-Moderna
Chapéus, bonés, gorros e quaisquer outros objetos para a cabeça – ou não -, vivem fora da rota de extinção. A selva é de pedra e as florestas não são tão plurais assim. O lobo virou casaco e a vovó está no asilo – ou nas casas de bingo. E os que insistem em viver nas alcatéias humanas, reencarnam, com a mesma fome, nos corpos de Josés, Mários, Silvios, Jacksons, Micheles... Nesta era, ninguém é bobo de ir sozinho pela estrada afora, uma vez que a frase “saio e não sei se volto pra casa” se tornou um clichê doloroso. Por via das dúvidas, enviam os doces via-sedex ou mandam a padaria da esquina entregar em domicílio. Até o caçador foi corrompido pelas mudanças: o que era uma “ingênua” arma de caça, transformou-se em tanques de guerra, metralhadoras, mísseis. As serras e cerrados testemunham sons de serras elétricas e, embora a esperança ainda exista, o verde já não está atrelado a ela. Tal cor, infelizmente, foi obrigada a tirar licença das atividades denotativas e conotativas, pois está na UTI, esparramada sobre mesas, em coma profundo.
No fim, eles viverão felizes para sempre?

20 comentários:

Milene Maciel disse...

Infelizmente tudo o que li é a verdade nua e crua...

Pode parecer antagônico,mas Chapéuzinho tinha sorte de encontrar só um lobo mau...
Hoje eles andam em quabrilhas!
E não querem apenas comer sua vítima não! Torturam, estupram, fazem a "limpa", e só assim terminam o serviço, como todo bom lobo mau!

As Eras se vão e junto com elas vão todas as esperanças de um dia poder ir às ruas sem o risco de não voltar...

Excelente texto Paulo!
Beijão!

V.B. disse...

Minha cidade é tão pequena que o Google Earth nem considera! Fica só um borrão horrível no lugar.

Anna Carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna Carolina disse...

Na Idade Média, a Chapeuzinho teve a Infelicidade de encontrar o Lobo Mau. Hoje em dia, temos a Infelicidade de encontrar em nosso caminho à escola/ao trabalho/à faculdade, Pessoas que colocam medo em qualquer um. Cada um de um lado. Um "do lado da lei", outro "do lado do crime". Difícil é destingüir de que lado está cada um.
Quanto ao lobo, ele rea Bom, se comparado aos nossos "lobos em pele de cordeiro" de hoje!
Maravilhoso Texto, Paulo!!
Beijinhos

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Dedico-vos este poema magnífico da autora “Maria Petronilho”
Com um belo fim-de-semana...

Deixar Passar a Poesia

Abrir a voz.
Deixar passar a transparência
Como quem quer matar a sede

Na fonte a mão escorrendo água...

Do livro: Nas Asas do Mar

Beijinhos
ConceiçãoB
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

sowhat disse...

pois é caríssimo jornalista nem tudo são flores e a verdade nua e crua necessita de um bom operador do Direito para salvaguardar sua integridade... Pena que esta balança tende sempre para os que pagam bem... :-)

Gostei do blog!

Erica disse...

Nossa, que texto ótimo, retratade uma forma irônica a nossa triste realidade.. Parabéns!

Dindy disse...

Nossa eu prefiro o texto original, mas não posso negar que ficou otimo.
Meus´parabens...
Te amo!!!
Beijinhos enSolarados...

Chris disse...

Oláááááá´,
e os tempos mudaram...mas apesar de toda a tragédia ainda podemos reter coisas boas, como exemplo, a gente se conhecer.
Obrigada pela visita e o comentário mais ainda. Muito legal aqui.
Uma semana apra lá de boa.
Chris

B. disse...

E isso, meu querido, chama-se evolução da espécie humana. Orgulho imenso, não?


Bom agrupamento de palavras, meu caro.

Bisous.

Marco Vicente disse...

Viver feliz para sempre? só se em estado catatônico, ou numa outra realidade qualquer. Nessa, descrita, creio que não.

Parabéns pelo blog e obrigado pela visita e pelo prêmio de consolação. Já foi uma consolação. :D

abraço

Ácido Poético disse...

Paulo, gostei muito do seu espaço. Vou adicioná-lo ao meu Ácido. Obrigado pela visita.
Um abraço
Brunø

georgia aegerter disse...

Oi Paulo, obrigada pela visita lá na Saia Justa. Como você chegou até lá? Gostaria de sabe.

Parabéns pelo texto, em alguns momentos parecia metáfora, mas pura realidade, e o pior de tudo: é a dureza que muitos estao vivendo. Muito bem escrito.

Um grande abraco e boa semana

Milene Maciel disse...

Paulo...
Tenho que te dizer que fiquei muito feliz com seu convite!

Escrever é um prazer enorme, ler o que vocês escrevem (ressaltando que o fazem tão bem) é tão prazeroso quanto...

Minha semana tá um turbilhão, atarefadíssima... Mas pra fazer o que gostamos sempre arrumamos um tempinho né?!
=)

Vou arrumar esse tal tempinho, e criarei um personagem e te mostro em breve (posso te mandar por msn).
Se vocês gostarem... vai ser uma prazer continuar!

Beijo Grande!

LuccyInTheSky disse...

Contos da carochinha nao assustam mais as criancas... A realidade eh bem mais scary do que qualquer uma delas! Texto excelente! Bjaum Lu

C.A.R.L.O.T.A. disse...

Como sempre um texto surpreendente

Theurge disse...

Pois é...o mundo mudou mesmo... Um bom exemplo de mudanças é o filme: "Deu a louca na chapeuzinho" : o lobo é um reporter investigativo, o policial quer tanto fechar o caso que prende qualquer um,a chapeuzinho é uma mistura de Jackie chan, rambo, tomb raider e entre outros, e a vovó pratica esportes radicais...
É...os tempos mudaram.. e nós, princesas indefezas, gentis e frageis, começamos a apreciar mais o lobo do que o principe... Não por mal, mas o lobo sim, vai faz o que tem que fazer e o ponto. Enquanto o principe fica la.. dando trela pra bruxa ma.

Quanto ao rapaz, acho que ele é o "chapeuzinho vermelho" e eu sou o lobo mau! A historia é bem complicada.. eu sei.. voce vai dizer que todo "romance" é complicado.. mas assim como voces tem sentimentos , nos mulheres tambem temos.. e ver o tempo passar esperando sentada nao é bem o que eu quero pra minha vida...

Gostei daqui tambem.. voce escreve muito bem...! Vou voltar aqui...! =p

Beijocas

Engraçadinha disse...

Olha, eu tô chocada c/ a beleza do seu texto. Mas confesso q me ative as vergonhas descritas logo abaixo do título do blog.
Adoro essa palavra. Vc já me ganhou por aí. Vou te colocar no meu favoritos e vamos ver se esse encantamento de início, vira amor de verdade.
Bjs.

Milene Maciel disse...

Paulooooo!

Linkei vc no meu Blog, ok?!

;)

luafeiticeira disse...

Você é bom mesmo, sabe "fotografar" o âmago do real.
jocas