domingo, 23 de novembro de 2008

Toque divino

A porta entreaberta denunciava o que estaria por vir. Tocou lentamente nos mamilos, deixando os dedos anelar e médio contornarem a aureola dos seios. Era um costume antigo. Desnuda diante de si mesma, ela sentia-se bem. Enquanto tocava-se imaginando não imaginar nada, absorvia uma cumplicidade divina emanada pelo silêncio. Mas a porta rangeu.

O vento estragara a possibilidade de um deleite ainda mais profundo na frente do espelho. Os pêlos arrepiados pelo auto prazer reverenciavam, aos poucos, a pele sedosa que protegiam. Laura fechou a porta e a trancou pelo lado de dentro.

A calcinha vermelha estava bem confortável. Os detalhes em miçangas e um bordado especial nas extremidades do tecido davam um toque de requinte ao que se bastava.

Havia fogo escapando pelas dobrinhas da virilha. Laura abaixou-se vagarosamente, empurrando sua calcinha para o chão. Dava pra ver uma sombra embaçada de seu rosto pelo anel folheado a ouro que tinha no dedão da mão esquerda. Ela era destra. Usou as duas mãos para facilitar a retirada da veste íntima que cobria sua delicada buceta. O clitóris extrovertido refletia o que Laura sentia interiormente. O fogo alastrou-se.

Uma parte do sofá estava ocupada por objetos velhos que tinham sido remexidos no dia anterior. Ela jogou tudo em cima da mesa de centro, sentou-se afastando as pernas o suficiente para que o dedo indicador pudesse ter a liberdade na região do períneo. Estava esticada, mas não muito. Não apagou nenhuma luz, tampouco as chamas de si. Ao mesmo tempo em que experimentava o tato do prazer materializado em líquidos claros e consistentes, puxava o próprio cabelo, de maneira suave, punindo-se pelo desejo do orgasmo solitário. O dedo indicador entrou fácil no cú, auxiliado pela lubrificação natural que escorria aos mililitros de seu sexo. Pôs o segundo dedo no ânus. Ousou o terceiro. Desistiu.

As cortinas iam de um lado para o outro. O vento que soprara rangendo a porta dança, ao passo que Laura faz-se de violão: dedilha e escorrega, onde as notas musicais são expressas pelos gemidos tímidos em lá menor. Todo o corpo reage ao testemunhar seu momento sublime. Ela abriu mais as pernas para facilitar a penetração do dedo médio da mão direita na xota. Roubando o lugar de um homem, os suores percorriam os peitos suculentos e rebolavam sobre as curvas dela. Contração total dos músculos: cruzou as pernas tentando prender pra si todo o gozo do qual fugia há anos. Não conseguiu. Ela sujou muito mais do que a mão direita e os dedos anelar, médio e indicador. Haviam gotículas espalhadas pelo sofá. Fora de si, ela continuava lá. Mas a inocência não estava mais nela.

Entorpecida por todo o ocorrido, Laura levantou-se assustada, pegou o terço guardado em sua bolsa e pediu desculpas através de pensamentos. Ela não tinha lembrado de lavar as mãos. Logo depois tomou o banho mais leve de sua vida, colocou a mesma calcinha vermelha que usara antes da masturbação, pôs um vestido comprido por cima e foi para a igreja confessar-se. Ela era muito religiosa. E ainda é.

31 comentários:

Joana Oliveira disse...

Caracaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... Isso aconteceu comigo, menino! Vc descreveu uma parte super delicada de minha vida. Quase chorei ao lembrar... parece estranho, né? Chorar por isso... mas as palavras têm poderes misteriosos, assim como as ações de Deus. Tocante! O mais engraçado de tudo é que estou comentando com uma vergonha enorme, pois acabo de assumir uma coisa que a grande maioria das mulheres não assumem nem por um decreto. Acho que já falei demais!

Passei umas 2 horas lendo seu blog sem parar. É o mais completo que encontrei na net até hoje. Vc fala de tudo (e fala muito bem, o que é mais importante). Virei sua fã número zero! Vc é tão novinho... ahahhahah

Menina do Rio disse...

O prazer do corpo, da alma, estende-se ao infinito. Não há pecado. Não há juiz, nem juizo. A necessidade do gozo é tão pura quanto a fome e a sede. O corpo pede, anseia. E ninguém se sente culpado depois de um banquete!

Não lembro de ti, mas tens minhas boas vindas, Paulo

Um beijinho

tossan disse...

Não existe pecado rasgado... do lado do Equador... Muito bom conto quase erótico e cotidiano. Abraço

Yuuko-sama disse...

nossa gostei mt desse conto!
bom, verdade tenho q ser eu mesmo o pior q acabei nao indo pro aniversario pois tive problemas com o namorado!
mas td bem acho q td se resolvera

Francine Esqueda disse...

Nossa... maravilha!
Maravilha de imagem tbm! E fantástica sua visita e suas palavras lá no meu blog! Seja sempre muito bem vindo!
Bjus e boa semana!

Kaka disse...

Fascinante...
Adorei seu texto, o jeito como escreve em partes sem pudor, mostrando as coisas como realmente são, sem meias palavras.
Gsotei muito...


PS. rsrs.. Eu agora coloquei a poesia, sabe a mania de apertar enter pra tudo?! É, mania que não consigo perder. Apertei enter e pluft, publiquei sem escrever nada!rs.. mas agora já tem algo escrito..

beijãoo!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Paulão

Escreves muitérrimo benzíssimo!... hahahahahaha

Pena que estejas desempregado - mas a coisa irá compôr-se, tenho a certeza.

Gostei, gosto e creio que continuarei a gostar deste teu blogue. E se quiseres colaborar no meu (textos de 30/35 linhas, para alguma coisa fui chefe da Redacção do mais importante quotidiano portuga) serás muito bem aceite, acredita.

Fico à tua espera - três vezes por dia... hihihihihihi

Abr

Daiane Santana disse...

Cara ... eu também não sou fã de correntes... mas é como eu disse alí hehehe

Fim de semana POOOOODE hauahuahua :P

Bjão aeh e muito obrigada pela visita... belíssimo seu Bçlog e ... caramba eheheh a definição do blog aeh no layout ... ADOREI :) os homens são assim mesmo .... bela imagem também :)

Bjão em fica na paz :P

Dindy disse...

Laura... seria ela uma devassa ou simplemete uma mulher comum.
Sim! Você é e sempre será, muito mais do que um escritor de contos quase eróticos. Será breve, muito breve um jornalista sensacional.
Parabéns... por essas e por todas as outras histórias. Admiro e continuarei admirando você.
Se cuida!
Beijos....

Ciro Hamen disse...

Oi Paulo, vá ver o filme sim. É divertido. E o Carell manda muito bem!

Abraços!

Fernanda! disse...

Bruxinho! Como sabe que é exatamente assim?

Laura sou eu, menos a parte do terço e ir pra igreja se confessar. rsrsrs

Adorei tudo aqui, voltarei sim!

Beijos!

Christi Xavier disse...

Oie, que carinhoso e gostoso ler o recado que me deixou, rs
fiquei com um sorriso no rosto, volte sempre, ou dar umas olhadas aqui, to linkando pra ver com calma.

Grande beijo,

Christi

Única e exclusiva disse...

Obrigada pela visita, pelo comentário e volte sempre!

MARAAAAAAAvilhoso seu post, que descrição exata e excitante ... conseguiste transcrever com precisão os atos já sentidos/vivenciados por vos que escreve! ^^

Voltarei certamente. =)

:****

Camila :) disse...

sabee com todo q sinto agoraa, esse texto foi bom praa miim sabe?:)

suavesencantos disse...

Lindíssimo e delicioso conto,adorei a forma como vc escreve,


bjs.

LuzdeLua disse...

Uiii que intenso!!!

"Mesmo que as pessoas mudem e suas vidas se reorganizem, os amigos devem ser amigos para sempre, mesmo que não tenham nada em comum, somente compartilhar as mesmas recordações."
Vinícius de Moraes

Passando, deixo-te um abraço amigo

Chris disse...

ganhou uma leitora.... vc escreve muito bem.. :)

Daniela Pereira disse...

Fiquei apaixonada pelas tuas letras :) contornos de realidades intimas bem evidenciados :) parabéns e Continue assim mesmo :) ***

Olhos de Mel disse...

Olá meu novo amigo! Obrigada pela visita! Amei seu blog e seu conto! Assim foi ensinado a mulher sobre o sexo e o pecado. Durante anos poucas mulheres se davam a esse prazer, ou, o coheciam de fato. Felizmente, a realidade é outra, hoje. Esse momento conosco mesmo, é importante, porque assim conhecemos nossos corpos, nossos lugares mais sensíveis, etc.
Bom fim de semana! Beijos

Luciana disse...

Hum,obrigada por me avisar que as coisas podem piorar,fiquei muito feliz com isso!rs rs
Quanto ao seu conto...Caliente não?
Gostei,eu adoro contos assim,mais n sei escrever sobre isso(Tem coisas que a gente so faz,não escreve rs)
Ah!Achei engraçado o nome que deu ao nosso(mulheres)orgão genital: xota.Xota?kkkkkkkkkkk
TÔ rindo até agora!
Bjos e venha a minha casa sempre que quiser,eu voltarei mais vezes a sua!
Xero

Jessica disse...

Você como semrpe com seus textos P-O-D-E-R-O-S-O-S
HEHEH TMO BOM MESMO :D
Desculpe pelos pequenos furtos rsrrs
Bjokassss

kami disse...

Que conflitante...tanto prazer e reza, pedidos de desculpas em pensamentos...
Dois extremos de forma tão clara e tão fascinante...
Belo texto! Otimo narração e descrição, posso imaginar a cena...

Bjussssssss

Annanda Galvão disse...

olá!
Não sei se já respondio seu comentário...rs..acho que não..
Primeiro...obrigada pelas belas palavras!
E, de alguma maneira, elas foram escritas para você também...afinal...vc leu né?rs
Em segundo, parabéns pelas palavras daqui...com verdade e pulsação!
bjos!!!

Multiolhares disse...

Um conto cheio de erotismo e muito bem conseguido
agradeça ao visita ao meu cantinho
beijos

Olhos de mel disse...

Olá! Passei para lhe ver e desejar um bom fim de semana! Beijos

Ana S. disse...

Gostei!
Bela maneira de ser erotico sem ser porno :)
Beijos

Ludmila Prado disse...

adorei o coment que deixou no meu blog, valeu.
testo quente em... escreve bem
beijos

, pequena notável # disse...

nossa, uma mistura de um assunto "constrangedor" para a maioria das mulheres, com o dom de usar palavras delicadas mais uma interrupção com palavras fortes tipo, buceta... e mais uma imagem que diz muito sem dizer nada. parabéns ! texto interessante demais,
=*

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Paulo

Manda dizer onde estás preso para te mandar tabaco...

Bom Natal e melhor 2009, apesar da crise

Abs

linafuko disse...

faz tempo que não leio nada seu...
resolvi começar pelo que mais me chamou a atenção!
normalmente esses tipos de textos me deixam excitada.. dessa vez, por estranho que me pareça, não foi o que aconteceu
acabei achando ele engraçado hauhau
acho que foram as palavras.. buceta, xota, cu.. sei lá, acho que ficam estranhas e engraçadas ao mesmo tempo, dentro do texto


aaah! não sei explicar..
xD~

Shi disse...

Risos!

Seus textos são sempre ótimos. Adoro!

Só falta agora selecionar quem comenta por aqui...

Saudades de ti.