domingo, 5 de agosto de 2007

Filme

Quero fazer um filme. Sem efeitos especiais, histórias longas ou atores que não cativem o público. Preciso apenas de uma arma velha, dois metros de corda e uma cadeira de balanços, parecida com aquelas que utilizam em filmes antigos, com velhinhos relaxando enquanto aguardam dias mais felizes. E o meu longa não será um drama ou uma comédia sarcástica sobre a solidão, vivida por muitos na cidade grande. Necessito de algo maior, de modo que sobreponha tudo o que já tenham realizado até hoje. Talvez uma mulher nua, alguns homens tentando estuprá-la e, ao invés de gritar de medo, a bela donzela se revela uma puta e geme de prazer, a cada investida sexual dos tarados. Não. Muito apelativo. Eu nunca fui fã de pornô-chanchada.
Nesses últimos dias, estive pensando numa ficção. Porém, mal sei mexer no photoshop, que dirá fazer efeitos em vídeo! Ops, ato falho. Isso é efeito especial e, como disse no início, não quero nada M-I-R-A-B-O-L-A-N-T-E do tipo
Matrix ou Star Wars no meu filme. Além do mais, o orçamento está curtíssimo para tal. Sabe, vou deixar o barco correr, seguindo o fluxo do mar. Só não posso me tornar um náufrago, já que detesto basquete e não teria uma bola Wilson para bater papo. Tampouco possuo o “talento” do Robinson Crusoe. Acho que não teria a mesma sorte de fazer amizade com o Sexta-feira. Se pelo menos eu estivesse com a Brooke Shields, sem sombra dúvidas todo aquele mar azul (ou lagoa azul) seria testemunha de dias mais ativos e fornicaria tanto, mais tanto com ela, que em poucas décadas o sexo seria uma enfermidade ao invés de prazer. Dei-me conta agora que, também, não tenho cenário, iluminador, maquiador e todos esses profissionais que tornam um menino magrelo e branquelo, em astro fenomenal do cinema, né Harry Potter? Quer saber, nada de ilhas desertas, naufrágio, corda, arma velha, cadeira de balanço, roteiros mal acabados ou “idéias de gênio.” Decidido: não quero mais fazer um filme.

53 comentários:

Menina do Rio disse...

O filme espelha na tela o sonho do diretor, onde realidade e ficção se fundem nos efeitos por trás da ilha de edição e para além das cortinas...

Meu beijo pra ti

Bárbara P. disse...

O meu filme seria uma mistura de Matrix com As Brumas de Avalon.

Boa semana!

Felipe Dib disse...

gostei, gostei ;D
desfecho perfeito

Edna Federico disse...

Ah, faz sim...hehehehhehehe...eu assisto!

Olhos de mel disse...

HUm... gostei das ideias, mas o melhor foi a convicção que chegou ao fim. Afinal fez uma refelxão em todos os estilos. Adorei sua forma despojada de escrever.
Que sua semana seja maravilhosa!
Fique com Deus!
Bjs

Naeno disse...

Te dou uma idéia. Nome do filme. Filhos de Ninguém. Ou Filhos da Puta. Os protagonistas Lula e Marta Suplicy. Já tens a queda do avião, a briga por mais de um ano com os controladores de vôo. O Renan Calheiros, poderá ser um pau de arara récem chegado na capital, que acha uma caixa cheia de dinheiro. Ele quer ficar pra sí. Mas não achou ainda a casa do seu parente Collor, e dorme na rodoviária. Lá é roubado. Pegam os ladrões que se chamam José Dirceu José Genoino, "Os Zé", como são conhecidos. Que são presos, mas subornam a Marta e fazem amor com ela, e ela se torna amante de um deles - a escolher, enquanto o Lula fica a viajar para a Bahia para o cortejo de ACM.........

MEU RIO

Chore não
Um rio não morre à toa
Corre na terra e não voa
Rio não é avião
É só um leito assentado
Eternamente pousado
Entre as agruras do chão
O rio é um berço da infância
Onde se banha a lembrança
Do nosso corpo molhado
O rio é uma estrada d’água
Onde lavamos a mágoa
De um sonho não consumado

Falo do meu próprio rio
Rio que já faz tempo
Vai morrendo pouco a pouco
Vai pouco a pouco morrendo
Falo só desse rio
Que deságua no meu peito
Cheio de peixes graúdos
E de meninos pequenos
Falo de um rio bonito
Que existiu noutro tempo
E hoje persiste mito
Pela poesia que invento.

Um grande abraço,
Naeno

Ácido Poético disse...

Excelente Paulo!
O problema são essas cópias piratas circulando pela Uruguaiana. Você acabaria perdendo uma grana investida..

Abração
Brunø

Amanda_Bia disse...

huahauuha!
hilário!!
bejus!

Storm disse...

boa reflexão :)
beijos e boa semana

Juliana Silva disse...

Oi, valeu pelo comentário lá no blog!

gostei muito do seu blog!

;*

nicah disse...

aHIUAHiauh
pareceu eu num pensamento empolgante e despojado, a� quando penso no trabalho que poderia dar, mudo de id�ia e sonho com outra coisa. Ainda bem que pensar nao casa, caso contrario eu estaria lascada.
muito inteligente a maneira a qual se referio a cada um dos filmes e ou personagens!
empolgante.
beijao ;*

nicah disse...

*cansa

Isa Dora disse...

Huahhahuahsuahsu

Difícil, não?

Beijux :)

Aju disse...

hahahhha esse é o mal de se pensar demais :P~

Otimo texto paulo... e estou de volta

Abraços

Carol disse...

hehehee
legal o texto!
bem criativo

Aneci disse...

Sabe que eu penso desse jeito de vez em quando? Poderíamos fazer um filme bem louco, depois, é claro, daqueles curtas que eu te falei^^.

Tá vendo, eu comentei(?)

Beijos***

P.S.: meu texto até agora, nada...

Dhyana disse...

Acho muito bem! Continua por aqui com "filmes descritos"...
Beijos...

Dhyana disse...

Ah, adorei a ironia deixada entrelinhas...

Vinícius disse...

.

é... muita coisa hoje em dia no cinema é meio 'repetitivo', mesmo quando é inovador, diria 'previsível'...

contudo, há ainda grandes obras de artes que fazem a vontade de 'fazer um filme' ressugir... que o diga "Finding Neverland", "Closer", "Chicago", "Crash" e por ai vai...

não acho que vc deveria desistir não, deveria investir mais na visão que vc tem e colocar isso pra gente enxergar um pouco tb... :)

abraço

.

Line disse...

poxa, continue querendo fazer um filme! hahaha
eu sempre quiz fazer um tambem, mas tenho um serio problema com finais =~~
adorei o texto!
=****

vida de vidro disse...

Sim, também me parece que esgotaste os argumentos... :))**

Claudia Lis disse...

Oi Paulo,

“Decidido: não quero mais fazer um filme.”

Hahahah... Ah Paulo, tenho que confessar que o final desse seu texto me rendeu boas risadas. Juro que me surpreendeu, pois por essa eu não esperava. Simplesmente não tinha idéia de onde você iria chegar, mas nesse lugar eu realmente não pensei. Mas gostei! Ah, abstrai essa idéia né? E pronto, simples assim! Heheheh...

P.s.: Não canso de dizer que adoro os seus comentários. Gostei do feed back sobre a mediação, apesar de que ultimamente tenho me ausentado intencionalmente. E enfim, quando tiver um tempinho me visite. Acabei de postar novo conto.

Beijos

Zana disse...

genial!!!

Olhos de mel disse...

Passando pra desejar um bom fim de semana e deixar beijinhos

Luz disse...

Também gostaria de fazer um filme de tudo aquilo que ficou para tras sem ser vivido. Mas...
Passando pra deixar um beijo ebons desejos

Elza disse...

Olá!!
Estou passando por aqui para dar meus parabéns
pela sua indicação, ao prêmio blog 5 estrelas!
Seu blog é muito original, parabéns 2x!
rsrs..
boa semana.
=]

Bia disse...

Você conseguiu citar alguns títulos que não assisto nem sobre decreto como Matriz, Harry Potter e Stars Wars!

Obrigada pela visita ao meu blog.

Bjaum e até!

Olhos de mel disse...

Passando pra deixar beijinhos. Fique com Deus!

Mikas disse...

Eu axo melhor viver o filme do que faze-lo ;-)

Lais Mouriê disse...

Eu sempre quis fazer um filme tb!

:)

Bjos, moço!

Olhos de mel disse...

Passei por aqui.
Que sua semana seja de grandes realizações! Fique com Deus! Beijos

Mariliza Silva disse...

Olha que dái pode sair um filme heim!!!rsrsrs

Beijão

Mariliza

Girassol disse...

Já se fez de tudo, é difícil ter uma ideia original.
Bom, mas originalidade é o que não falta a este texto. Adorei.

Beijo.

Milene Maciel disse...

Filmes são filmes!
Cenários, montagens, efeitos...
Muito surreal!

A realidade é bem mais interessante.

Faça realidade!
=D

Beijoss Paulo.

Tava com saudades de vir aqui!

alexia disse...

As vezes ha ideias que nos cansam a meio do seu desenvolvimento:))...como eu te compreendo:))

Beijo

Luz&Amor disse...

Pra te deixar um beijo e bons desejos para o findi semana.
Bjs

Storm disse...

Bom fim de semana!!!!

B. disse...

Também andas sumido, meu jornalista preferido? Volta aqui, volta!

Ps: Viste que o Onabru foi atualizado?
E ah, o Monólogo foi inspirado no filme O Libertino, com Johnny Depp, mas O Ubaldo também me deu algumas idéias. rs

Beijo meu.

Urbana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Urbana disse...

Sabe qum sou eu?!
Pois eu sei quem é vc!!!
Qro ser a diretora desse filme... pois te conheço.. naum da maneira q talvez vc qra q te conheçam...(profunda e intimamente, dqles q só com um olhar já sabe o q outro sente), mas a minha maneira... sei o q vc qr e sempre dou um jeito de fazer pelo caminho q vc naum espera... mas te amo.. naum duvide... e qdo decobrir quem sou.... terá certeza.

Olhos de mel disse...

Passei e deixei beijinhos.
Que sua semana seja de grandes realizações.
Beijos

Luz&Amor disse...

Passando pra te desejar um otimo findi semana.
Bjs

Thiago Kuerques disse...

Se fosse assim não saia do ponto incial.
Por isso que não penso. Vou e faço.
Pensar as vezes é o que complica.
Abraçao meu preto

Isadora A. disse...

droga, já ia me oferecer pra atuar !!!

poxa... =[

estamos de volta, meu caro! :)

Fê Probst disse...

Filmes sempre contam as mesmas histórias.

Claudia Lis disse...

Oi Paulo, seu sumidão!
Por onde anda hein?

=)

Ly disse...

passei pra desejar um super findi sumido

bjs

Ly

karla disse...

bom filme, entao... ;)

dän disse...

oie...voltei! :) beijinhos.

Olhos de mel disse...

Passei por aqui e deixei beijinhos e votos de um fim de semana feliz!

B. disse...

Indiquei seu poema "Mendigo" para o Prêmio Caneta de Ouro - Poesia "In Blog"
Se aceitar participar do concurso vc deve indicar 5 poemas tb
então dá uma olhadinha nas regras http://poemasdeandreluis.blogspot.com/2007/08/prmio-caneta-de-ouro.html#links

Manu disse...

Já pensei nisso tb... mas acredito que a vida é feita de pequenos filmes... onde soh os finais felizes e os mais desastrozos ficam na nossa memória...
Meio maluco neh?

Gostei mto do seu blog...

Bjus, Manu

Dindy disse...

Hahahahah... Que coisa né.
Usando todos os filmes de casa para escreve. Rsrsrsrsr...
Meus parabéns... Alem de jornalista agora virou roterista de filme.
Quantos dons a mais você tem que eu não saiba.
Mas, fico muito feliz, por esta ao lado de uma pessoas com tantos talentos...
Assim você irá longem, bem longe. Só não esquece de mim heim!!!
Te ife!!!
Beijinhos....
Gostoso...